BOCA FECHADA!

Por Renata Bordoni

A bíblia diversas vezes nos fala sobre ouvir mais e tomar cuidado com o que falamos. Muitas vezes falamos mais do que deveríamos e acabamos nos arrependendo de algo dito muitas vezes na empolgação ou na raiva. “Na multidão de palavras não falta transgressão, mas o que modera os seus lábios é prudente.” Pv 10:19. Nesse texto vemos que quanto mais falamos mais estamos perto de pecar, e que sábio é aquele que sabe controlar a sua língua e falar quando deve e o que deve.
Uma história fala sobre um garoto que sempre magoava os outros com palavras. Um dia seu pai lhe deu um saco de pregos e disse que a cada coisa ruim que ele dissesse a alguém ele deveria ir numa tábua e pregar um prego. Quando o saco de pregos acabou o pai disse ao garoto que agora a cada palavra boa e de ânimo que ele dissesse a alguém ele fosse lá e retirasse um prego. Quando os pregos acabaram o pai virou para o filho e disse que apesar de ter falado coisas boas a alguém que ele magoou, as marcas ainda estavam ali e não sairiam mais. Quando magoamos alguém, por mais que a pessoa nos perdoe aquilo vai ficar guardado no coração, pois não tem como voltar atrás.
Tiago 1:26-27 diz: “Alguém está pensando que é religioso? Se não souber controlar a língua, a sua religião não vale nada, e ele está enganando a si mesmo. Para Deus, o Pai, a religião pura e verdadeira é esta: ajudar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e não se manchar com as coisas más deste mundo.” Aqueles que dizem ser religiosos e não controlam sua língua, como diz o versículo, não valem nada, pois Deus não olha isso e sim suas ações e testemunhos.
Reflita: Devemos viver sempre ouvindo mais e falando menos, e só quando necessário, para pecarmos menos. E lembrar, também, que sábios são aqueles que são prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se, e assim viver cada dia mais perto da vontade de Deus para as nossas vidas.

Bispo Ciani